Notícias

Edital

Contribuição Sindical

@Secovi-PE - 29/01/2019


O Sindicato das Empresas de Compra e Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Edifícios em Condomínios Residenciais e Comerciais do Estado de Pernambuco - SECOVI –PE, sediado na Rua Ernesto de Paula Santos,960 lj, 03 Boa Viagem , inscrito no CNPJ sob o nº 24.566.663/0001-36, devidamente registrado no Ministério do Trabalho e Emprego, Código Sindical nº 000.002.000.89616-7 com base territorial no estado de Pernambuco, com exceção da cidade do Cabo de Santo Agostinho, por seu representante legal, com fundamento nos artigos 8º e 149º da Constituição Federal; artigo 217, inciso I da Lei 5.172/1966 – Código Tributário Nacional; e, em atendimento ao disposto nos artigos 580, 587 e 605 do Decreto Lei nº 5.452/1943 – Consolidação das Leis do Trabalho, NOTIFICA em pública forma os representantes legais dos condomínios residenciais, comerciais e mistos , dos flats e shopping centers, das empresas de compra, venda, locação e administração de imóveis próprios ou de terceiros e de condomínios, das incorporadoras de imóveis e das loteadoras, na sua base de representação sindical, que a partir das alterações introduzidas pela Lei nº 13.467/2017 o pagamento da Contribuição Sindical passou a ser facultativo; entretanto, permanece sendo a principal fonte de custeio para o exercício das prerrogativas da entidade sindical – representação e defesa dos interesses coletivos da categoria. A opção do representado deverá ser exercida, através do pagamento da Guia de Recolhimento da Contribuição Sindical Urbana – GRCSU até o dia 20 de fevereiro de 2019. Recolhimentos após a esta data seguem o disposto no art. 600 da CLT. As pessoas jurídicas representadas pelo sindicato deverão calcular sua contribuição de acordo com a tabela abaixo. Os condomínios Edilícios, segmento sem personalidade jurídica e sem capital social, também representados pelo Sindicato, recolherão a contribuição mínima da Tabela, correspondente a R$ 234,15. Recife, 29 de janeiro de 2019. Márcio Luís de Oliveira Gomes e Silva – Presidente.
TABELA PARA CÁLCULO DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL
VIGENTE A PARTIR DE 01 DE JANEIRO DE 2018
LINHA CLASSE DE CAPITAL SOCIAL (em R$) ALÍQUOTA % PARCELA A ADICIONAR (R$)
01 de 0,01 a 29.268,75 Contr. Mínima 234,15
02 de 29.268,76 a 58.537,50 0,8% -
03 de 58.537,51 a 585.375,00 0,20% 351,22
04 de 585.375,01 a 58.537.500,00 0,10% 936,60
05 de 58.537.500,01 a 312.200.000,00 0,02% 47.766,60
06 de 312.200.000,01 em diante Contr. Máxima 110.206,60

Boa Viagem na segunda fase de urbanização

@Fonte: Pernambuco.Com - Economia - 10/05/2019


Adivinha qual o único bairro de todo o estado de Pernambuco que já está em sua segunda fase de urbanização? Boa viagem, claro. O motivo é que o bairro é o mais cobiçado endereço para se morar em Pernambuco e todos os terrenos vazios já foram construídos ou adquiridos. Agora, na segunda onda de desenvolvimento da região, o foco são prédios pequenos que saem de cena para dar lugar a edifícios modernos e com mais unidades e a expansão até as “fronteiras” da Zona Sul, a exemplo do Pina e Imbiribeira. É o que garante Gildo Vilaça, presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE). “Em mais nenhum outro bairro isso funciona. Se você olhar a Zona Norte, por causa da Lei dos 12 bairros que limita a altura das construções, não dá para fazer isso e ter algum lucro, o único endereço onde é possível essa nova fase, onde um prédio menor dá lugar a outro, é em Boa Viagem.”

Um projeto nesses moldes está sendo tocado exatamente neste instante pela Rio Ave, construtora que já lançou neste ano no bairro o Alberto Ferreira da Costa e Carmem Costa, também construídos sobre prédios menores. Agora, a Rio Ave está se preparando para lançar um produto multiúso, que pode ter várias torres e trará unidades residenciais e salas comerciais voltadas ao varejo na antiga Alameda Center, na Conselheiro Aguiar e no terreno dos fundos, que fica já na Navegantes. O lançamento deverá ser divulgado em detalhes nos próximos 12 meses e é um exemplo perfeito da segunda fase de urbanização do bairro. Carolina Tigre, diretora comercial do grupo Rio Ave, explica que a construtora sempre mantém um radar de boas oportunidades em Boa Viagem. “A demanda existe e é grande e nós temos uma certa fama em relação a nossa avaliação de terrenos, que é bem criteriosa e técnica. Então, todos os produtos que lançamos na região é sucesso garantido. O Alberto Ferreira da Costa, que lançamos em março, foi quase todo vendido em 10 dias, só restam duas unidades. Então, não temos dúvidas do sucesso do projeto que será implantado no Alameda Center. Estamos apenas ajustando os detalhes porque queremos oferecer o melhor produto para a região e para a vocação da área”, detalha.

Segundo Carolina, nesta segunda onda de desenvolvimen- to, os clientes procuram características especiais nos apartamentos oferecidos: tecnologia, sustentabilidade, vaga de garagem, segurança e diversidade de opções nas áreas comuns. “Quem está construindo nessa fase, compete com os novos e os velhos produtos. Então, a gente tem que oferecer projetos com o maior valor agregado possível e isso se traduz desde a fachada, que tem aproveitamento da luz e uma proteção contra a maresia, até uma academia equipada, que evite o deslocamento daquele morador”, completa.

Mariana Wanderley, diretora executiva do Grupo Pernambuco Construtora, concorda e adianta que a Via Mangue deu um impulso importante na nova fase de urbanização do bairro. “A gente, na Pernambuco Construtora, está atento a novas áreas no bairro, como a região próxima a Via Mangue, que tem excelentes colégios. Temos o Promenade Prince e o Boulevard Prince lá e ambos são sucessos de venda. No mesmo endereço, estamos desenvolvendo outros lançamentos que deverão chegar em breve ao mercado”, revela. Para a gestora, os projetos da segunda onda de desenvolvimento do bairro precisam trazer também soluções para problemas antigos dos moradores da região, como pouca vaga de garagem, condomínio alto e até a estrutura para ar-condicionado. “O bairro tem uma demanda própria, segue um ritmo próprio e é um fato que é um único endereço onda essa segunda urbanização já foi iniciada e é algo concreto atualmente. Mas, já existem muitos produtos na área. Então, quem quer construir tem que buscar diferenciais desde o design até questões simples de segurança, como portaria com clausura, entregar o apartamento com bons acabamentos e, se possível, com tecnologias autônomas. E, claro, boas vistas, que é o maior atrativo de todos.”